quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

FERROVIA DE INTEGRAÇÃO CENTRO-OESTE



Estamos na espectativa de que no próximo mês (março), já se iniciem as execuções das obras da FICO.

Dados da Ferrovia de Integração Centro-Oeste : FICO
A FICO terá sua implantação em duas etapas:

1a. Etapa:  Campinorte (GO) à Lucas do Rio Verde (MT)
                   São 1.040 km, cujas obras com previsão para 2011 com  conclusão prevista para 2014.
                   Investimentos previstos de R$ 4,1 bilhões

2a. Etapa:   Lucas do Rio Verde (MT) à Vilhena (RO)
                   São 598 km, cujas obras ainda não te previsão de início
                   Investimentos previstos de R$ 2,1 bilhões

Trecho total de 1.638 km
Investimentos de R$ 6,8 bilhões


Municípios por inde vai passar a FICO:

Goiás: Campinorte, Nova Iguaçu de Goiás, Pilar de Goiás, Santa Terezinha de Goiás, Crixás e Nova Crixás.

Mato Grosso: Cocalinho, Nova Nazaré, Água Boa, Canarana, Gaúcha do Norte, Paranatinga, Nova Ubiratã, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Nova Maringá, Brasnorte, Sapezal, Campos de Julio e Comodoro.

(obs: Aqui em Santiago do Norte teremos um ponto de parada com embarque e desembarque)

Rondônia: Vilhena.

MAPA DA FICO

A construção de 1.638 quilômetros de ferrovia entre Campinorte/GO e Vilhena/RO é uma das metas do Governo Federal, para os próximos quatro anos. Trata-se da Ferrovia de Integração Centro-Oeste, cujo projeto será executado, com recursos do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, pela VALEC Engenharia, Construções e Ferrovias, empresa pública, vinculada ao Ministério dos Transportes. O projeto da ferrovia, que será executado em duas etapas e terá investimentos de R$ 6,4 bilhões, contemplará uma das regiões do país mais prósperas na produção de grãos e carne, porém bastante carente no que se refere à logística de transporte.

O trecho a ser construído na primeira etapa sairá de Campinorte/GO, cruzará o estado de Mato Grosso no sentido leste/oeste e chegará até Lucas do Rio Verde.Entre Campinorte/GO e Lucas do Rio Verde/MT a ferrovia terá a extensão de 1.040 quilômetros. Até o ano de sua conclusão (2014), a previsão é de investir R$ 4,1 bilhões. Já para o trecho entre Lucas do Rio Verde/MT e Vilhena/RO (com 598 quilômetros), a ser construído na segunda etapa, deve ser investido o total de R$ 2,3 bilhões.

A Ferrovia de Integração Centro-Oeste é a primeira parte de um projeto gigantesco, a Ferrovia Transcontinental (EF-354). No Plano Nacional de Viação, a EF-354 é planejada com 4.400 quilômetros de extensão. Ela segue de Uruaçu/GO para o sudeste, passando pelo Distrito Federal, Minas Gerais até o litoral fluminense. Para o oeste, o plano indica a passagem por Água Boa, Canarana e Lucas do Rio Verde, no Mato Grasso, seguindo na direção de Vilhena e Porto Velho/RO e, de lá, entra pelo Acre até a divisa fronteira com o Peru, na localidade de Boqueirão da Esperança.

Os estudos preliminares, o EIA/RIMA e o projeto básico da Ferrovia de Integração Centro-Oeste foram iniciados ainda em 2009, dentre as ações definidas pelo Ministério dos Transportes. Sua execução ficará sob a responsabilidade da VALEC, como uma das obras do novo Plano de Aceleração do Crescimento, programado pelo Governo Federal. Segundo o presidente da Empresa, José Francisco das Neves, as obras devem começar no próximo ano.

Por se conectar com a Norte-Sul, a ferrovia de Integração Centro-Oeste dará novo impulso para o desenvolvimento dos estados de Mato Grosso, Rondônia e o sul dos estados do Pará e Amazonas, principalmente com a produção de grãos, açúcar, álcool e carne. Com a redução dos custos no transporte de cargas, com acesso mais rápido a vários portos, a região deve atrair grandes projetos e investimentos da iniciativa privada e, por conseguinte, gerar empregos, renda e melhoria da qualidade de vida para os habitantes.



4 comentários:

  1. Olá, ler algo assim: cujas obras ainda não te previsão de início.... Sabe, este Brasil deveria ser mais ágil para resolver assuntos de interesse da nação. As ferrovias deveriam ser construídas, e as poucas existentes modernizadas. Fico perplexa com a lentidão para colocar nos trilhos esta nação.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. COM CERTEZA, CONCORDO COM VC!....NO MAIS SÓ NOS RETA ESPERAR. RS!

      Excluir
  2. ola você saberia me dizer se já tem alguns trechos construídos, estou me formando eng. civil e tenho interesse em ir morar na região, se isso for promissor, grato.

    ResponderExcluir